O jovem cristão e a SEXUALIDADE

Certa ocasião, eu tive a oportunidade de conhecer o testemunho de um casal recém-casado que decidiu se abster de qualquer contato físico até o dia do casamento e vi a maneira como Deus os conduziu e os abençoou. O primeiro beijo desse casal foi dado no altar.

Eles contaram que foram abençoados com a toda a sorte de bênçãos enquanto se preparavam para o casamento. Da festa até toda a mobília da casa, eles ganharam de presente. Não quero dizer com isso que devemos fazer barganha com Deus para sermos contemplados com bênçãos materiais. Mas, o que a história deles nos ensina é que Deus honra aqueles que são fieis.

Aí você deve estar se perguntando: “Sem beijo? Isso é muito radical!”. Também acredito que é algo muito difícil, mas foi a escolha que eles fizeram e foram honrados por isso. Quando a Palavra de Deus nos orienta a nos guardarmos puros sexualmente, ao contrário do que muita gente pensa, Deus não está querendo nos punir, mas Ele está nos protegendo para que possamos desfrutar de uma bênção muito maior. Existe bênçãos por trás de uma aliança verdadeira. O que a sociedade tenta nos ensinar Infelizmente, o tema “pureza sexual” ainda é pouco falado no meio cristão. Não sei se por “excesso de zelo” ou mesmo por falta de pessoas habilitadas para tratar do tema. Durante muitos anos, criou-se um verdadeiro tabu: “Não se pode falar sobre isso e pronto”. São poucas as igrejas que investem em palestras para jovens e até mesmo em algo que considero primordial para os futuros nubentes: o curso de noivos.

Além da falta de comunicação sobre o tema com os jovens cristãos, temos um problema ainda maior: vivemos numa sociedade, onde os jovens são incentivados a iniciar sua vida sexual cada vez mais cedo. A idade em que acontece a primeira relação sexual vem caindo significativamente nas últimas décadas. Segundo a pesquisa “Durex Global Sex Survey”, realizada no Brasil em 2012, os jovens perdem a virgindade, em média, aos 13 anos. E isso não ocorre só aqui no Brasil. Na Austrália e nos Estados Unidos, a média de idade é a mesma. Os países com menor idade para a primeira relação (12 anos) foram México, Áustria e Alemanha. 

De acordo com o médico hebiatra (especialista em adolescente) Maurício de Souza Lima, do Hospital Sírio Libanês, autor do livro “Filhos crescidos, Pais enlouquecidos”, a idade vem baixando porque existe um estímulo muito mais precoce do que há alguns anos, sobretudo por intermédio da televisão e da internet. Outra pesquisa, realizada em 2014 nos Estados Unidos, mostra que mais da metade dos jovens cristãos fazem sexo antes do casamento. O grupo Christian Mingle, site de relacionamento voltado para cristãos, entrevistou quase três mil solteiros com idades entre 18 e 59 anos a respeito de diversos assuntos ligados a encontro, namoro e casamento. Entre as perguntas respondidas estava: “Você fará sexo antes do casamento?”. O resultado foi o que se segue: 63% das pessoas disseram que sim, 19% afirmaram que só farão se estiverem apaixonadas, 5% que sim apenas se o relacionamento for sério e apenas 13% responderam que não farão sexo antes do casamento.

Como podemos ver, hoje é visto como “normal” que os adolescentes iniciem uma vida sexual ativa antes mesmo de estarem casados e, principalmente, sem o preparo para relacionamentos íntimos (seus prazeres e responsabilidades). Esse fato pode acarretar consequências como a gravidez não planejada, as uniões precipitadas, o abandono dos estudos, dentre outras. Dentre elas, a gravidez não planejada é a consequência mais frequente da sexualidade precoce, afetando biologicamente, psicologicamente e socialmente os indivíduos. O que a Palavra de Deus nos diz Namorar é muito bom e todo mundo gosta! Mas, como ficam os princípios bíblicos num relacionamento entre um casal de jovens cristãos? O que a Palavra de Deus nos diz sobre esse importante assunto? O namoro cristão é uma preparação para o casamento. Um período importante, mas que requer responsabilidade e maturidade de ambos. Representa um período de transição entre dois jovens que, orientados e preparados por Deus, almejam chegar ao matrimônio. Portanto, o namoro cristão deve sempre visar ao casamento. Um namoro que não tem como alvo um futuro casamento sequer deve ser iniciado.

A Bíblia nos deixa bem claroque o relacionamento sexual é para  aqueles que são casados. O sexo é um dom que Deus dá às pessoas para ser usufruído no casamento para o prazer do casal. A Bíblia diz em Provérbios 5.18-19: “Seja bendito o teu manancial; e regozija-te na mulher da tua mocidade”. E recomenda ainda que o romance e o dom da sexualidade sejam usados no contexto do casamento. Em Hebreus 13.4, está escrito: “Honrado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; pois aos devassos e adúlteros, Deus os julgará”.

Uma palavrinha para os rapazes Infelizmente, hoje em dia, muitos homens se portam como violentadores e/ou abusadores. Para demonstrar uma “pseudo” masculinidade, precisam se impor no relacionamento. Muitos namorados têm até forçado suas namoradas a perderem sua virgindade, alegando que isso seria uma “prova de amor”. Meninos, além de um desrespeito, vocês precisam entender que as meninas não lutam com as mesmas tentações que vocês. Os homens enfrentam mais os impulsos sexuais enquanto elas lutam mais com as emoções. Portanto, não se deixem levar por essas mentiras de que “Se você não transa, você não é homem”. Creia que você vai amar de verdade sua futura esposa ao dizer “não” aos seus desejos e cuidando para que o relacionamento se mantenha puro até o casamento. Diz a Palavra de Deus: “O verdadeiro amor é paciente, é benigno, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses. O verdadeiro amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”. (1 Co 13:4-7).

Fonte: Revista Geração JC

Modificado em 25/04/2017

Share this article

About Author

Super User
Login para post comentários

Revista GeraçãoJC

Jovem, versátil e dinâmica, GeraçãoJC é o ponto de encontro da juventude cristã. Seus interesses, conflitos, dúvidas e sonhos estão presentes em cada página desta revista, que é feita por jovens como você. Ela é Bimestral e vem nas versões impressa e digital.
Leia mais...

Setor de Circulação

Assinaturas:
0800-021.7373
Atendimento ao Assinante:
(21) 2406-7416 e 2406-7418
E-mails:
assinaturas@cpad.com.br
sac@cpad.com.br
ouvidoria@cpad.com.br

Newsletter

Receba notícias e destaques do portal no seu e-mail.