Onde estão os IDEAIS dos jovens da pós-modernidade?


Humanismo, Arcadismo, Modernismo e Pós-Modernismo são termos usados para conceituar no sentido histórico-social e cultural de um determinado período da humanidade, principalmente nas aulas de literatura e história.

No caso, o Pós-Modernismo trata-se do período atual da humanidade, a era em que estamos vivendo. Sua principal característica é o imediatismo, um imediatismo exagerado, em que há uma grande dificuldade de olhar para o passado (valores) e de aceitar o futuro (mudanças); é o presente perpétuo, se é que existe isso. E já que estamos falando dos jovens e para os jovens, como seria o jovem pós-moderno? A famosa “geração Z”, a geração da era digital, uma geração igualmente imediatista, consumista e infelizmente, superficial e egoísta.

Com a tecnologia ao alcance de suas mãos, uma vez que por meio de um iphone, smartphone, ipad e tantas outras invenções tecnológicas, eles tem  o mundo em um click, a uma internet de distância. Para que esperar, não é mesmo? Aliás, esses jovens odeiam esperar, não são simpatizantes dos valores morais e éticos mas também não se importam com o futuro. Eles não têm mais ideais, vivem sem propósitos, não tem sonhos grandiosos como aqueles em quese deseja fazer algum bem maior para a humanidade, ou mesmo mudar o mundo, não ouvimos nossos jovens com vontade de marcar sua geração. Se olharmos para a história da humanidade, veremos uma vasta leva de gerações na qual saíram grandes pensadores, inventores, líderes, pessoas incríveis. E qual será a marca dessa geração pós-moderna? A geração que mais compartilha a vida pessoal nas redes sociais. Ou seria a geração que não se interage mais socialmente, apenas virtualmente? Uma geração de pessoas solitárias e doentes emocionalmente. 

Einstein certa vez declarou:“Eu temo o dia em que a tecnologia ultrapasse nossa interação humana, e o mundo terá uma geração de idiotas”. Os  jovens perderam o senso idealista e sonhador. Vejamos agora pela ótica cristã. Como nossos líderes têm olhado para essa geração? Afinal, ela está também em nossas igrejas. Será que estão conseguindo detectar tais problemas para administrá-los com sabedoria, ou tem agido com intolerância? Como trabalhar esse jovem para que alcance os ideais de vida e os propósitos divinos para sua vida? Esse jovem tem muita dificuldade de estar no centro da vontade do Senhor, pois a didática do nosso Deus sempre foi, e sempre será trabalhar com o tempo, e em esperar o tempo certo de todas as coisas, entrando em choque com o senso imediatista dessa geração, que consequentemente não vai ter paciência para esperar e alcançar os reais propósitos para sua vida, vivendo a seu bel prazer. É de crucial importância despertar nos jovens o senso idealista de Cristo, nosso maior exemplo. Cristo, com sua didática, conseguiu convencer pescadores, homens simples, e juntos, eles mudaram o mundo, e não somente uma geração. Quanto mais
essa geração repleta de recursos, inteligência, uma geração que tem tudo para ser revolucionária espiritualmente, vai permitir-se passar pela vida em branco? Cristo já nos deixou seu exemplo. Suas metodologias e sua didática são simples; só é necessário obediência, amor e convicção para fazer o que é certo,e nada do que a Pós-modernidade pode oferecer, o que já seria bastante revolucionário e idealista.

Fonte: Revista Geração JC

Modificado em 15/08/2016

Share this article

About Author

Super User
Login para post comentários

Revista GeraçãoJC

Jovem, versátil e dinâmica, GeraçãoJC é o ponto de encontro da juventude cristã. Seus interesses, conflitos, dúvidas e sonhos estão presentes em cada página desta revista, que é feita por jovens como você. Ela é Bimestral e vem nas versões impressa e digital.
Leia mais...

Setor de Circulação

Assinaturas:
0800-021.7373
Atendimento ao Assinante:
(21) 2406-7416 e 2406-7418
E-mails:
assinaturas@cpad.com.br
sac@cpad.com.br
ouvidoria@cpad.com.br

Newsletter

Receba notícias e destaques do portal no seu e-mail.